Blogue Notícias do Pedal, diáriamante tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt
 Notícias do Pedal Revista Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos Siga-nos

   

Ciclismo

“Equipa Portugal/Gonçalo Carvalho 38.º na prova de fundo para sub-23”

 

 

Por: José Carlos Gomes
Gonçalo Carvalho foi o 38.º classificado na prova de fundo para sub-23 do Campeonato do Mundo de Estrada, uma corrida de 179,5 quilómetros, disputada entre Kufstein e Innsbruck, com vitória do suíço Marc Hirschi.
A prova não correu de feição ao quarteto português, que rendeu menos do que a qualidade dos corredores faziam prever. Tiago Antunes foi o primeiro a ceder, sentindo-se “vazio” na primeira das quatro subidas do circuito final, acabando por desistir.
André Carvalho, Gonçalo Carvalho e João Almeida mantiveram-se grande parte da prova junto dos melhores, dando mesmo nas vistas pela boa colocação. No entanto, no momento decisivo, na penúltima subida a Patscherkofel, o trio perdeu o contacto com o primeiro pelotão, ficando definitivamente arredado da discussão da corrida.
Gonçalo Carvalho foi o mais resistente de todos, terminando na 38.ª posição, entre 178 participantes. O corredor natural de Mortágua cruzou a meta a 5m41s do vencedor. André Carvalho foi 51.º, a 9m27s, e João Almeida acabou na 78.ª posição, a 19m25s.
“Foi uma prestação que ficou aquém das expectativas e muito longe do valor que estes corredores já demonstraram no passado. A verdade é que, no momento decisivo da corrida, não fomos capazes de nos mantermos junto dos melhores”, reconhece o selecionador nacional, José Poeira.
“A corrida foi muito dura, não apenas pelas dificuldades do percurso, mas também pelo andamento forte. Foi uma prova muito rápida. Consegui chegar ao circuito final com os primeiros, mas, a uma volta do final, cedi algumas posições e acabei num grupo secundário. Nas partes planas custou-me muito, porque sou muito leve e não foi fácil colocar-me. Nas zonas mais inclinadas sentia-me bem e ia mais confortável, mas o esforço acumulado não me permitiu fazer melhor”, explica Gonçalo Carvalho.
A Suíça dominou por completo a corrida, atacando em bloco e colocando sempre homens na frente em todos momentos definidores da prova. Marc Hirschi concluiu da melhor forma o labor do coletivo helvético, juntando o título mundial de fundo ao título europeu da mesma disciplina. O corredor suíço cumpriu os 179,5 quilómetros em 4h24m05s (média de 40,783 km/h), deixando a 15 segundos o belga Stef Cras e o finlandês Jaakko Hanninen, segundo e terceiro, respetivamente.
A Equipa Portugal não compete no sábado, regressando à estrada no dia seguinte para disputar a prova de fundo para elite.
Fonte: FPC


 

Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos

Copyright © 2018 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1366x768