Hoje é:

  Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt -»  Clique...
 

Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
 
 
 
Ciclismo
 
 

“Glassdrive / Q8 / Anicolor Mauricio Moreira vence a 83.ª Volta a Portugal”

Fotos: João Fonseca Photographer
É um sonho que se concretiza. Mauricio Moreira vence a 83.ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, após ser o mais veloz no contra-relógio individual e que fechou a prova rainha. O pódio acabaria por ser todo ocupado pelas cores da Equipa Profissional de Ciclismo Glassdrive / Q8 / Anicolor, com Frederico Figueiredo a terminar no 2.ª lugar da Geral Individual e coroado Rei da Montanha e António Carvalho 3.º classificado.
A estrutura que tem sede em Águeda terminou uma Volta a Portugal de sonho. Liderou a Geral Individual do primeiro ao último dia, tal como a Geral coletiva. No total são cinco vitórias que a Glassdrive / Q8 / Anicolor leva para casa: Prólogo, Serra da Estrela, Observatório de Vila Nova, Senhora da Graça e Contra-relógio Individual.
A equipa entrou a ganhar, com a vitória de Rafael Reis no Prólogo, o 1.º líder da prova. O contrarrelogista passava a Camisola Amarela ao uruguaio no dia da 3.ª Etapa, quando ergueu pela 1.ª vez os braços nesta Volta, ao conquistar a Serra da Estrela. Mauricio Moreira viria a “passar testemunho” a Frederico Figueiredo quando o trepador venceu na chegada a Miranda do Corvo, aquela que foi a 5.ª Etapa e a grande novidade desta edição da Volta. Foi um dia importante para Frederico, que escrevia o seu nome nesta tirada e fazia história, por ser o 1.º Rei do Observatório de Vila Nova. Foi aqui que o trepador vestiu de Amarelo a primeira vez nesta edição da Volta.
O tempo de Mauricio Moreira na 10.ª Etapa, um crono individual que ligou o Porto a Vila Nova de Gaia, garantiu-lhe a vitória da Geral Individual da 83.ª Volta a Portugal. Depois de ter sido 2.º classificado há um ano, devido à queda no contra-relógio final, que lhe roubou a vitória, desta vez não deu tréguas e foi de forma imponente que triunfou, voando ao longo dos 18,6 km de percurso que concluiu em 25m07s.
O 2.º mais rápido no contra-relógio de hoje foi António Carvalho, com mais 21 segundos que Mauricio Moreira, seguindo-se Rafael Reis, em 6.º, a 01m15s e Frederico Figueiredo, 7.º classificado na 10.ª Etapa, a 01m16s do vencedor e colega de equipa.

Declarações:

Frederico Figueiredo:


“Mauricio é um justo vencedor. Ontem poderia não ter sido como foi, poderíamos ter ficado sozinhos e se calhar o resultado hoje não seria este. O Fábio Costa fez a diferença pelo trabalho que realizado, jogámos a nossa cartada com ele e foi isso que nos levou aos primeiros três lugares do pódio na etapa. Estamos de Parabéns pela Volta que conseguimos realizar e agora é continuar a trabalhar muito”.

Mauricio Moreira:

“O ano passado não aconteceu, posso dizer que ainda não caí na realidade, ainda preciso que alguém me mostre o que acaba de acontecer. É um sonho, uma emoção muito forte. Não é como imaginava, neste momento não é como queria porque não gostava de disputar um contra-relógio com um colega de equipa. Durante aqueles quilómetros só pensei na equipa e só queria olhar para frente para não acontecer o que aconteceu o ano passado, cair. Sofri e segui a topo. Cada um fez o seu trabalho. Mas jamais esquecerei que ontem o Fred podia ter arrancado e se assim fosse, hoje se calhar não seria eu o vencedor. Ele ontem deixou de lado os seus próprios interesses para me ajudar e disso nunca vou esquecer”.

António Carvalho:

“Tinha como objetivo pessoal ficar nos três primeiros neste contra-relógio, é um esforço individual e cada um dependia de si. Sabendo que temos o Campeão Nacional, Rafael Reis, mas também outro grande especialista como o Maurício Moreira, era um resultado ambicioso. Ganhei o contra-relógio no G P Douro Internacional, mas gostava de ganhar na Volta a Portugal, porque já tinha realizado dois segundos lugares, em Lisboa e no Porto. Era um trajeto que me favorecia. Estou igualmente feliz pelo Maurício Moreira ter vencido, feliz pela minha prestação e de toda a equipa. Ganhámos a Volta e estamos todos muito felizes”.

Rúben Pereira, diretor desportivo da Glassdrive / Q8 / Anicolor:

“O balanço desta Volta é muito positivo. É sempre difícil quando são dois colegas de equipa a disputar. Mas foi uma decisão do Frederico, o melhor ciclista português da atualidade. Foi uma decisão dele, vestiu a Camisola Amarela, tal como o Mauricio e ganhámos todos. O que conta é todo este ambiente e espírito da equipa. Fomos os mais fortes, mas desde o ano passado acumulámos quase 20 vitórias, este ano são 23, o que significa que temos dominado desde a época passada”.


Classificações:
83ª Volta a Portugal em Bicicleta
10ª Etapa: Porto – Vila Nova de Gaia 18,6 km
Classificação individual na 10ª Etapa


1.º Mauricio Moreira (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 25m07s
2.º António Carvalho (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 21s
3.º Alejandro Marque (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01m05
6.º Rafael Reis (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01m15s
7.º Frederico Figueiredo (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01m16s
17.º Javier Moreno (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01m46s
43.º Afonso Eulálio (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 02m42s
62.º Fábio Costa (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 03m17s

Classificação geral individual – Amarela após a 10ª etapa

1.º Mauricio Moreira (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 38h38m31s
2.º Frederico Figueiredo (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01m09s
3.º António Carvalho (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 02m35s
45.º Javier Moreno (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 51m12s
74.º Fábio Costa (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01h26m12s
97.º Rafael Reis (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01h46m50s
101.º Afonso Eulálio (Glassdrive / Q8 / Anicolor), a 01h52m59s

Classificação geral equipas

1.ª Glassdrive / Q8 / Anicolor, 115h58m36s

Classificação geral pontos – Verde

1.º Scott McGill (Wildlife Generation Pro Cycling), 190 Pontos
2.º João Matias (Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados), 168 Pontos
3.º Mauricio Moreira (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 129 Pontos
4.º António Carvalho (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 106 Pontos
7.º Frederico Figueiredo (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 51 Pontos
12.º Fábio Costa (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 38 Pontos
38.º Rafael Reis (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 5 Pontos

Classificação geral montanha – Bolinhas Azuis

1.º Frederico Figueiredo (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 60 Pontos
2.º Mauricio Moreira (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 53 Pontos
4.º António Carvalho (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 43 Pontos
9.º Fábio Costa (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 26 Pontos
24.º Rafael Reis (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 5 Pontos
48.º Afonso Eulálio (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 1 Ponto

Classificação geral juventude - Branca

1.º Jokin Murguialday (Caja Rural-Seguros RGA), 38h47m55s
17.º Afonso Eulálio (Glassdrive / Q8 / Anicolor), 40h31m30s
Fonte: Equipa Profissional de Ciclismo Glassdrive / Q8 / Anicolor

 
  Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 1999 a 2022 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533