Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos


Ciclismo


“Bis de Barbero faz história na “Alentejana”

 

Carlos Barbero (Movistar Team) tornou-se em Évora, o primeiro corredor a inscrever, por duas vezes, o nome na lista de vencedores da Volta ao Alentejo em bicicleta. O espanhol de 25 anos quebrou uma “teimosia” que durou 34 edições fazendo da “Alentejana” um caso desportivo único no mundo do ciclismo em provas por etapas.
Sem ganhar uma única vez mas “especialista” em aproveitar todas as oportunidades para bonificar, Barbero mal terminou a prova fez questão de aguardar em plena reta da meta para saudar os companheiros de equipa e festejar a vitória em conjunto. “Sem os meus colegas de estrada nada seria impossível, tenho de agradecer o trabalho de toda a semana porque foram espetaculares”, desabafou o corredor de Burgos. “Queria quebrar esta famosa tradição. É algo muito importante para mim.” E assim se fez história na Volta ao Alentejo!
Ao fim de cinco dias a percorrer todas as latitudes da região alentejana, uma Évora solarenga e com uma imensa multidão espalhada nos últimos metros do percurso que terminou na praça do Giraldo, assistiu a novo triunfo de etapa do colombiano Juan Molano Benavides (Manzana Postobón) na última tirada da “Alentejana”. Sebastian Molano, como é mais conhecido fora da Europa, provou, tal como na chegada a Mértola, ser bastante forte em sprints discutidos em plano inclinado e empedrado.
Já líder e portador da Camisola Amarela Crédito Agrícola desde a segunda etapa, Carlos Barbero chegou a Évora no quinto lugar, mas a vantagem para “bisar” na “Alentejana” era suficiente e o segundo na geral, o italiano do Sporting/Tavira, Rinaldo Nocentini, já não assustava. Nas contas finais ficou a 16 segundos enquanto o holandês Jasper de Laat (Metec-TKH) fechou o pódio com mais 25 segundos e a Camisola Branca RTP de melhor jovem em prova.

Uma etapa de luta e consagração
O sorriso aberto do astro rei foi o maior amigo da quinta e derradeira etapa da Volta ao Alentejo e encorajou um grupo de cinco corredores a isolar-se na frente com apenas cinco quilómetros percorridos depois da partida de Ferreira do Alentejo. Andreas Vangstad (Team Sparebanken), Julen Irizar (Euskadi), Adam de Vos (Rally Cycling), Bas Tietema (An Post Chain) e Marcin Mrozek (CCC Sprandi) não conseguiram nunca grande vantagem porque o pelotão, sobretudo controlado pela Movistar, não permitiu grandes distâncias.
O grupo foi alcançado a 25 quilómetros da chegada, mesmo a tempo dos dois primeiros da classificação geral discutirem a Meta Volante de Arraiolos onde Nocentini conseguiu roubar um escasso segundo a Barbero. A passagem na terra dos tapetes deixou o grupo dividido em dois mas as decisões estavam no primeiro conjunto onde seguiam os aspirantes à vitória em Évora. Foi em pleno coração da cidade Património da Humanidade que se fizeram as contas finais e se escreveu mais uma página da “Alentejana”.
Para além de vencer a Camisola Amarela Crédito Agrícola, Carlos Barbero (Movistar Team) garantiu também a Camisola Preta KIA, da classificação por pontos ou regularidade. Aldemar Ortega (Manzana Postobón) foi o melhor trepador da “Alentejana” e desde o primeiro dia envergou a Camisola Castanha Delta Cafés.
Carlos Barbero, o promissor espanhol
Natural de Burgos, Carlos Barbero tem 25 anos e está a concluir o curso de Engenharia Mecânica Industrial. Iniciou a carreira profissional no ciclismo, em 2012, e um ano depois conseguiu a primeira vitória. Neste momento já soma quatro triunfos. Considerado um dos corredores mais promissores de Espanha, Barbero estreou-se este ano no World Tour com a Movistar e agora marca a história da “Alentejana” ao vencer pela segunda vez.
A competição é uma organização conjunta da CIMAC Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central e da Podium Events com o patrocínio de Crédito Agrícola; KIA; Delta Cafés; RTP; Vila Galé Hotéis; Vitalis; KTM Bikes; Fundação INATEL; Jornal de Notícias; Antena 1; PACTO; Cision; Centro de Informação Geoespacial do Exército; Infra-estruturas de Portugal; GESAMB e com o apoio institucional de Turismo do Alentejo e Ribatejo; CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo; CIMAL – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral e da Junta de Freguesia de Alcáçovas – Arte Chocalheira – Património Cultural Imaterial da UNESCO; e as Câmaras Municipais de Portalegre, Castelo de Vide, Monforte, Portel, Mourão, Mértola, Odemira, Alcácer do Sal, Ferreira do Alentejo e Évora.
Fonte: Podium


 

Revista Notícias do Pedal


Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos

Copyright © 2017 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1598x690