Hoje é:

  Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt -»  Clique...
 

Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
 
 
 
Triatlo
 
 

“Europeus'2022: Estafetas mistas do triatlo terminam na sétima posição”
João Pereira, Vasco Vilaça, Maria Tomé e Melanie Santos compuseram o
quarteto português que sofreu ainda uma penalização de 10 segundos

Por: Lusa
Foto:
Facebook Triatlo Portugal
O quarteto de estafetas mistas do triatlo português foi sétimo no campeonato da Europa, não conseguindo o ambicionado top 5 desejado pelo diretor técnico nacional em Munique.
Num evento com 19 equipas, a França levou o ouro em 1:25.30, batendo a Alemanha por 33 segundos e a Suíça por 49: Portugal concluiu a prova em sétimo, a 2.01 minutos.
João Pereira e Vasco Vilaça, sexto e 13.º, respetivamente, na competição individual, Maria Tomé e Melanie Santos, designadamente 11.ª e 24.ª na competição a solo, compuseram o quarteto português, que este ano vinha de dois oitavos lugares na Taça do Mundo, com mais nações em jogo.
Se a natação foi o calcanhar de Aquiles de Vasco Vilaça na prova individual, agora o português foi o segundo na transição do segmento dos 300 metros da água para os 7,2 quilómetros do ciclismo, a mesma posição para os 1,6 quilómetros de corrida (não se cumpriram os oito de ciclismo e os dois de corrida oficiais) e passagem de testemunho a Melanie, com três segundos de atraso para a Suíça e 11 e avanço para a França, terceira.
Melanie progrediu e saiu isolada da água, com a França a nove segundos e a Suíça a 20, porém cedeu no ciclismo e iniciou a corrida em nona, a 58 segundos da gaulesa, acabando por dar a vez a João Pereira em nono, a 1.27 da frente.
João baixou uma posição na água, para 10.º, a 1.21 minutos, no ciclismo estabilizou a diferença, nono a 1,22, o mesmo tempo com que Maria Tomé começo o último relevo, mas já com Portugal em sexto.
Foi nessa mesma posição que a jovem entrou no ciclismo, a 1.26, e saiu para a corrida final, a 1.32 minutos, acabando o seu desempenho em sétimo, caindo um lugar no fim.
Nesta prova, Portugal cumpriu ainda uma penalização de 10 segundos, por um dos atletas ter deixado equipamento fora do local indicado.
João Silva, Ricardo Batista e Helena Carvalho, por diferentes motivos físicos, não estiveram à disposição do diretor técnico nacional José Estrangeiro na escolha da equipa, sendo que os dois primeiros nem chegaram a competir em Munique, onde se somaram pontos para o apuramento olímpico.
Fonte: Record on-line

 
  Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 1999 a 2022 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533