Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos


Ciclismo


“Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela”
Espanhóis foram estrelas na serra

 

Por: José Carlos Gomes
Os corredores espanhóis dominaram a terceira e última etapa do GP Internacional Beiras e Serra da Estrela. Raúl Alarcón (W52-FC Porto) foi o primeiro a cortar a meta, em Manteigas, depois de percorridos 163 quilómetros desde Belmonte. Jesús del Pino (Efapel) arrebatou a camisola amarela e conquistou a vitória mais importante da carreira.
A tirada deste domingo era a mais curta da prova, mas também a mais exigente, com passagem pelo alto da Torre. Foi precisamente na subida ao ponto mais alto de Portugal Continental, uma escalada de 28,5 quilómetros desde Seia, que a etapa começou a ter a configuração que permitiria mudar a geral individual.
Em plena escalada, a W52-FC Porto endureceu o ritmo e alcançou o grupo de seis fugitivos que andara em fuga desde o tiro de partida. Raúl Alarcón aproveitou o trabalho dos colegas para se isolar. O valenciano chegou a ter mais de 2 minutos de vantagem sobre os perseguidores, acabando por chegar ao fim da jornada com 1m24s de vantagem sobre os adversários mais próximos. O segundo a cortar a meta foi João Benta (RP-Boavista) e o terceiro foi Dmitrii Strakhov (Lokosphinx).
Jesús del Pino conseguiu entrar no primeiro grupo perseguidor, sendo o único dos quatro fugitivos da jornada inaugural a fazê-lo. Aproveitou a vantagem conseguida na primeira etapa para proclamar-se vencedor do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, conquistando, aos 26 anos, a primeira prova por etapas da carreira. O russo Alexander Evtushenko (Lokosphinx), que partiu com a camisola amarela, terminou na segunda posição da geral, a 58 segundos. O terceiro foi o basco Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias), a 1m11s.
“A tática da equipa passava por ganhar a etapa e tentar vencer a geral. Ataquei para conquistar a etapa. Foi pena o Ricardo Mestre não conseguir manter-se na roda do Jesús del Pino”, analisou Raúl Alarcón.
Jesús del Pino ficou exultante com o triunfo. “É a vitória mais importante da minha carreira, devo-a à equipa, que acreditou sempre em mim, às vezes até mais do que eu próprio. Hoje fiz a etapa na roda do Henrique Casimiro”, confessou o vencedor do Grande Prémio.
O mais beneficiado da fuga que animou a fase inicial da etapa foi o veterano Rui Sousa (RP-Boavista), que amealhou os pontos suficientes para subir ao pódio como rei dos trepadores. Outro corredor experiente, Sérgio Paulinho (Efapel), ganhou a classificação das metas volantes. O melhor jovem da competição foi o sub-23 russo Dmitrii Strakhov (Lokosphinx).

A W52-FC Porto impôs-se coletivamente.
Classificações
3.ª Etapa: Belmonte - Manteigas, 163 km
1.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), 4h46m00s (Média: 34,196 km/h)
2.º João Benta (RP-Boavista), a 1m24s
3.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), mt
4.º Sergio Pardilla (Caja Rural-Seguros RGA), mt
5.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), mt
6.º Frederico Figueiredo (Sporting-Tavira), a 1m28s
7.º Jesús del Pino (Efapel), a 1m29s
8.º Henrique Casimiro (Efapel), a 1m45s
9.º David da la Fuente (Louletano-Hospital de Loulé), a 2m34s
10.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), mt
Geral Individual
1.º Jesús del Pino (Efapel), 15h11m03s
2.º Alexander Evtushenko (Lokosphinx), a 58s
3.º Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias), a 1m11s
4.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), a 2m00s
5.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto), a 2m15s
6.º João Benta (RP-Boavista), a 3m28s
7.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), a 3m30s
8.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), a 3m34s
9.º Sergio Pardilla (Caja Rural-Seguros RGA), mt
10.º Frederico Figueiredo (Sporting-Tavira), a 3m38s
Fonte: FPC


 

Revista Notícias do Pedal


Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos

Copyright © 2017 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1598x690