Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos


Ciclismo


“Nova época e a mesma ambição”
Pelotão nacional deu as primeiras pedaladas em 2017, com a Prova de Abertura em Ovar

 

 

Por: Ana Paula Marques
Anadia e Ovar teve a honra de receber a prova inaugural do calendário nacional. Uma ligação de 160,8 km para coroar então o primeiro vencedor de 2017.
Uma época em que não há novidades no número de equipas, pois mantêm-se as seis de anos anteriores, sendo que uma delas, no entanto, mudou de designação. Passou de LA-Antarte para LA-Metalusa BlackJack, depois da saída da empresa de Paredes. A ‘nova’ equipa tem agora sede em Albergaria-a-Velha e permitiu o regresso ao nosso país de um filho da terra, Edgar Pinto, para liderar as ambições na Volta a Portugal.
Do World Tour...
De volta ao nosso país estão ainda outros ciclistas, um deles diretamente do World Tour. Falamos de Sérgio Paulinho que, aos 36 anos, quer mostrar ter ainda capacidades para chegar à vitória na corrida rainha portuguesa, em agosto. Os 12 anos de experiência no pelotão mundial poderão ser a mais-valia, para ele, e para a equipa que agora representa, a Efapel.
Foi também com os olhos postos essencialmente na Volta a Portugal que o Sporting-Tavira se reforçou. E bastante. Foi mesmo a equipa que mais investiu para 2017. Os leões contrataram Alejandro Marque, Joni Brandão e ainda Fábio Silvestre, este vindo lá de fora. Mantiveram, por outro lado, o italiano Rinaldo Nocentini, a estrela que o ano passado deu uma das poucas vitórias à formação leonina, o GP de Torres Vedras, mas que esteve discreto o resto da temporada.
Espinha dorsal
Na equipa que dominou quase todo o ano de 2016 não há grandes alterações. A W52-FC Porto manteve a espinha dorsal (Gustavo Veloso, Rui Vinhas, Raul Alarcon, entre outros), viu sair Rafael Reis para a Caja Rural, mas contratou outro grande valor, Amaro Antunes (LA-Antarte), que vai ser para já o líder na Volta ao Algarve.
Já Domingos Gonçalves, Filipe Cardoso e João Benta são as principais caras novas na RP-Boavista, que volta a ter em Rui Sousa (40 anos) a sua principal referência. O Louletano-Hospital de Loulé reforçou-se com sete ciclistas, mantendo Sandro Pinto e Vicente de Mateos como as armas.
Fonte: Record on-line


 

Revista Notícias do Pedal


Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos

Copyright © 2017 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1598x690